Pet com Chip

Desde essa ultima quarta-feira, dia 1 de junho, entrou em vigor a revisão da Lei de Bem-Estar e Manejo de Animais, obrigando a aplicação de microchips em cães e gatos por parte das lojas de pets. A medida é obrigatória, para animais vendidos, a partir desta data. O seu novo pet virá com chip!

Mas calma, para você que já tem um bichano, pode pedir a aplicação do microchip de forma opcional. O governo está pedindo colaboração dos donos, para providenciar a aplicação do dispositivo mesmo em animais adquiridos antes da vigência da lei, com veterinário ou mesmo nas lojas de vendas de animais. O custo varia de ¥3000 a ¥10.000.

O dispositivo tem 2 mm de diâmetro e cerca de 1 cm de comprimento, com características do animal, como raça e cor de pelo, sobre o vendedor e um código identificador de 15 dígitos. O microchip deve ser implementado pelo vendedor, antes deles irem morar com seus novos donos. O dono do pet, deverá registrar seus dados no microchip dentro do prazo de um mês após a compra, permitindo que ele seja identificado, no caso do animal ficar perdido ou ser abandonado. Essas informações ficarão registradas em um banco de dados administrado pelo governo.

O dispositivo, no entanto, não terá função de localização por GPS, somente permitirá que os donos reencontrem seu pet, após desastre natural por exemplo, ou até mesmo localizar a família, do pet que pode ter se perdido ou ter sido abandonados.

Muitas lojas de pets e clínicas veterinárias já adotaram a aplicação de microchips mesmo antes da medida entrar em vigor. A Associação Veterinária do Japão, por exemplo, tem dados de cerca de 2,73 milhões de cães e gatos com o dispositivo.

Fotos: NHK e Alternativa

Relacionado (a) Postagens

Deixe um comentário