Todos contra Covid

Estamos vivendo no Japão uma nova onda de contaminação, atingindo níveis altos, de mais de 40 mil pessoas confirmadas com covid por dia. E então, o que é possivel fazermos para evitar, sendo responsabilidade de cada um.

Iniciamos essa conversa, com as 5 situações de mais alto risco, segundo Comissão de Consultores sobre a Crise Viral Formada pelo Governo Japonês, explicando cada situação. São elas:
1- encontros sociais com consumo de bebidas alcoólicas;
2- reuniões com grande número de pessoas, onde pessoas comem e bebem;
3- conversas sem máscara;
4- pessoas convivendo num espaço confinado;
5- socialização e fumo nos intervalos do trabalho.

Não aglomere enquanto houver ameaça do Covid

Já ouvimos muito sobre não aglomerar, mas vamos detalhar sobre as três primeiras situações: nos encontros sociais com consumo de bebida alcoólica, costumamos nos animar. Esquecemos de repor a máscara, falamos mais alto… e isso amplia o risco.

Conversar sem máscara, ou mesmo com a máscara sem cobrir nariz e boca. Esse papo sem a distância recomendada, vai espalhar várias gotículas ou microgotículas de saliva no ar. Deixando todos expostos ao contágio. Convém inclusive ficar atento em conversas, dentro de carros ou transportes coletivos.

Aqui a ação recomendada é manter a máscara o máximo possível. E evitar esses encontros e reuniões sociais, mesmo estando todos envolvidos vacinados.

Quando o convívio em grupo é inevitável

Quanto ao ponto de pessoas que moram ou partilham um espaço pequeno, como alojamentos e banheiros, as condições acabam propiciando o risco. E seus hábitos ao compartilhar objetos, manter local o mais higienizado e arejado possível é que vai ajudar.

A última situação citada está relacionada ao trabalho. Aos espaços de socialização ou descanso, bem como vestiários e locais para fumantes. Durante a pausa, as pessoas tendem a ficar mais relaxadas, e se descuidar, além de tirar a máscara para comer ou fumar. Quando estiver sem máscara, mantenha distância e evite ao máximo conversar.

A Sankyo tem se empenhado para conscientizar seus colaboradores, para prevenir o contágio e evitar a disseminação do vírus. Como exemplo podemos citar as medidas tomadas pela filial de FUKUI. A entrevista 100% online para restringir o contato, teste antígeno para contratados, promoção de vacinação aos funcionários, que estão com dificuldade de agendar e ações de conscientização e prevenção ao covid.

Como se explica tantas variantes do Covid 19?

Quando um vírus se espalha de forma ampla, e causa inúmeras infecções, as chances de mutações aumenta. Sendo um ciclo, quanto mais o vírus se espalhar, mais oportunidades se tem de ser alterado. Novas variantes como omicron, nos lembram que o fim da pandemia de Covid-19 ainda está longe. Por isso é essencial que a população se vacine, quando tiver chance e siga as orientações existentes, para evitar a propagação do vírus.

Embora a omicron seja menos grave que a variante delta, essa variante não deve ser considerada como leve. Importante lembrar que todas as variantes do Covid-19 podem causar doença grave ou morte. Por isso é importante prevenir o contágio do vírus e reduzir o risco de exposição.

Mulher usando máscara segurando alcool gel para higiene e proteção contra Covid

Trio imbatível contra Covid

Mãos asseadas lavadas: embora o álcool gel (com teor de concentração entre 60% e 70%) seja um excelente aliado, o ideal mesmo é saber como lavar as mãos. Lá vai: as mãos devem ser lavadas por cerca de 20 segundos, com sabão, lavando entre os dedos, dorso, limpando inclusive as unhas. O ideal é lavar até punho e se teve maior contato, incluir antebraço. Ao fechar a torneira, use papel toalha para que não haja um novoa contágio. Pois antes, você usou as mãos sem lavar para abrir a torneira.
Distanciamento social: mantenha distância fisica de um metro de outras pessoas. Cuidado em filas e outras aglomerações em espaços comerciais com pessoas de fora do seu ciclo de convívio.
Máscaras: vamos abrir um tópico só pra falar delas tamanho sua importância.

Máscaras faciais

Sempre manuseie suas máscaras com as mãos limpas. Ao ajeitá-la no rosto, pegue-a sempre pelo lado de dentro ou pelo elástico. O lado de fora da máscara não deve ser tocado em hipótese alguma, ali que filtro deixa o vírus fora do seu alcance do seu nariz e boca. Se você pega na parte infecctada, o risco de contágio é enorme. Isso vale para as máscaras descartáveis e de tecido.

Inclusive ao precisar tirá-la do seu rosto, dobre sempre encostando somente do lado de dentro e ao dobrar para colocar num case/porta máscara (enquanto come, por exemplo), o lado de fora da máscara é que ficará dobrado pra dentro. Depois, lave ou desinfete suas mãos. E lembre-se de fazer o mesmo com o case/porta mascara, antes de usá-lo com nova máscara.

O ideal para uso das máscaras descartáveis é a troca a cada 4 horas, para que seu filtro mantenha com sua eficácia. As máscaras de tecido oferecem proteção menor, do que as descartáveis (pois não possuem filtros) e precisam de cuidados adicionais. Deve-se evitar tecidos elásticos, o vírus só precisa de uma frestinha pra entrar. E quando uma máscara elástica é usada, a trama fica cheia de micro aberturas aumentando os riscos. Evite também as máscaras com costuras frontais, lembra da frestinha que comentei? Imagina bem na direção de boca e nariz! Essas são recomendadas somente para atividades ao ar livre.

A recomendação para uso máscara de tecido é trocar também durente o dia com frequência, e ou usar uma descartável por baixo. E ao retirá-la use um case ou mesmo um saquinho com zip para vedá-la. Chegou em casa, lave-as! Se ao colocar contra a luz, e você conseguir enxergar a luz com clareza, está na hora de descartá-la de uma vez.

Todos nós contra covid

O chefe do painel do conselho do governo, Omi Shigeru, disse que os dados disponíveis até agora mostram que, mudar a conscientização, sobre nosso comportamento é de extrema importância para prevenir a propagação do vírus. Previna-se de todas as formas, lembre-se qualquer variante do Covid-19 pode ser mortal. Cada um fazendo sua parte, torna a batalha mais simples e curta.

Fontes

NHK

Revista Veja SP

Unicef
Hospital Oswaldo Cruz

  • Compartilhe esta postagem

Deixe um comentário