COVID-19: Pfizer busca aprovação para pílula oral no Japão

A Pfizer Japan reportou nesta sexta-feira que solicitou ao Ministério da Saúde a aprovação de sua pílula COVID-19 que, caso liberada, a tornaria o segundo medicamento oral para casos leves de coronavírus disponível no país.

O novo pedido de medicamento para Paxlovid, uma combinação de dois medicamentos antivirais nirmatrelvir e ritonavir, ocorre em um momento em que o Japão está enfrentando seu sexto surto de casos de COVID-19 em meio à disseminação da variante Omicron.

O Japão já concordou em adquirir o medicamento da droga para 2 milhões de pessoas.

O primeiro-ministro Fumio Kishida disse no início da semana que um acordo final sobre a compra do medicamento é esperado até o final de janeiro, visando sua aprovação em fevereiro.

O Ministério da Saúde Trabalho e Bem-Estar já aprovou o medicamento oral molnupiravir, desenvolvido pela farmacêutica norte-americana Merck & Co em dezembro.

O ministro da Saúde, Shigeyuki Goto, disse em dezembro que os medicamentos orais devem desempenhar um papel significativo no tratamento de pacientes com sintomas leves de COVID-19.

Ensaios clínicos mostraram que o Paxlovid tem uma chance maior de prevenir hospitalizações e mortes em comparação com o molnupiravir.

A redução de riscos é de 88% para pacientes que tomaram o medicamento dentro de cinco dias após o início dos sintomas, em comparação com aqueles que receberam placebo, de acordo com para a empresa.

A pílula, que impede que o coronavírus se multiplique no organismo, é prescrita para ser tomada duas vezes ao dia durante cinco dias.

O remédio foi aprovado na Grã-Bretanha e autorizado nos Estados Unidos em dezembro para uso emergencial.

0Jp_post

  • Compartilhe esta postagem

Deixe um comentário