Contagem regressiva para embarcar ao Japão

Se você já está em contagem regressiva para embarcar para o Japão, uma das preocupações deve ser a bagagem. Se você for para se mudar para o Japão, o cuidado é redobrado, porque nós brasileiros, realmente somos muito apegados. De comida a sapatos. Veja aqui as recomendações para que você chegue sem problemas e não fique cadastrado na Alfândega do Japão, por falta de conhecimento.

Bagagem de mão X bagagem despachada

Os itens a seguir são proibidos, seja na bagaem de mão, quanto na bagagem de porão (despachada), são elas: isqueiros, explosivos, baterias soltas de lítio, sprays em geral, corrosivos, motores e peças automotivas, venenos, gases ou líquidos inflamáveis, armas (inclusive de brinquedo), magnéticos e gelo seco (mais de 2,5kg). Cadeiras de rodas ou outros auxiliares de mobilidade que sejam acionados por baterias de lítio não são afetados por essa proibição. Os itens que são considerados perigosos, mas que podem ser levados na bagagem de mão são: cigarros eletrônicos e baterias de lítio de reserva (como powerbanks).

Alguns pontos importantes para serem observados, quanto a bagagem de mão: produtos líquidos ou em gel, devem ter até 100ml (quantidade máxima indicadas na embalagem) e em pó com volume total superior a 350ml, mas se houver dúvida sobre a identidade da substância, ela poderá ser recusada, portanto se você tiver algum item em pó, o ideal é colocar na mala despachada. Junte todos produtinhos da bagagem de mão, em saco plástico único, transparente com capacidade de no máximo 1L, facilita muito, no caso de revista.

Comprei no Duty-Free

Não é porque você comprou no Duty-Free dos aeroportos que poderá ser transportado. Importante é sempre consultar as regras do país que você vai fazer a escala, pois são regras diferentes de país para país e sua economia no imposto do aeroporto pode cair por terra, e você ter seu item confiscado. Os regulamentos são decididos pelo legislador local. A interpretação local dos regulamentos, cabe às autoridades locais. A companhia aérea ou agência de viagem não tem nenhuma influência. Portanto consulte na página do aeroporto da escala, quais são as restrições de embarque, quanto a bagagem.

Eu vou, mas meu pet vai comigo

Cada companhia aérea tem uma norma, bem como país de destino e escala, portanto, informe-se através dos telefones de atendimento ao cliente das empresas aéreas. Em algumas delas, dependendo do tipo, peso e tamanho do animal, pode viajar como bagagem de mão adicional ou mesmo pagamento adicional como carga aérea. Existem documentos que devem ser fornecidos e formulários preenchidos, garantindo que seu animal de estimação cumpre as condições mencionadas. Caso seu cão ou gato tenha mais de 8kg, incluindo caixa de transporte, ele deverá seguir no porão climatizado do avião, como excesso de bagagem e sob determinadas condições.

Levo um pouco do meu país comigo na bagagem

Quanto a medicamentos, o recomendado é você trazer pequena quantidade dos principais medicamentos que já está habituado, como os usados para dor, febre e anti inflamatório. Para medicamentos controlados ou de uso contínuo, o ideal é trazer todos com receita médica (de preferência traduzida para inglês). Veja que não há um volume especificado do quanto é permitido, vai de acordo com a fiscalização, considerar a quantidade ok ou abusiva. Existem medicamentos equivalente no Japão, como anti ácidos, emplastros para dores musculares, analgésicos e antitérmicos. O que se comenta, é que os remédios japoneses, têm efeitos mais leves que os brasileiros. Outra consideração, é que nem todos medicamentos japoneses funcionam para os brasileiros, pois são fabricados para o biotipo japonês.

Anota ai!

Tem pessoas que indicam trazer roupas, por conta do tamanho padrão brasileiro, outros recomendam calçados. Quanto aos produtos de higiene, o ideal é levar uma quantidade mínima, pois num primeiro momento comprar no Japão, será um pouco complicado por conta dos rótulos. Mas evite os muito perfumados, pois japoneses não tem hábito de produtos com cheiro forte.

Quanto a alimentos, itens frescos e in natura são proibidos. Verduras, legumes, frutas frescas e carnes (bem como embutidos) são proibidas (mesmo que à vacuo). Então se você trouxer em sua bagagem, o risco de sofrer uma vistoria mais rigorosa é grande. Evite. Quanto aos produtos industrializados, traga sempre nas embalagens originais. Saiba que no Japão tem lojas de importados (como algumas brasileiras, Cotsco e outras franquias), além de ser atendido pela Amazon. Então não precisa exagerar nas quantidades.

Está em busca de emprego no Japão? Veja aqui todas as vagas que temos abertas, para quem está no Brasil pronto para vir.

Fonte: Lufthansa, Emirates, Alfainter e GoGoNihon

Relacionado (a) Postagens

Deixe um comentário