Ômicron: Infecções de COVID-19 do Japão atingem um novo recorde

O Japão confirmou 554 casos diários de coronavírus no último domingo, uma nova alta desde que a variante Ômicron foi detectada pela primeira vez no final de novembro, em meio a um aumento constante de infecções envolvendo a cepa altamente transmissível no meio dos feriados de ano novo do país.

Novos casos no país continuaram a aumentar, uma vez que mais de 500 infecções diárias por COVID-19 foram relatadas pela primeira vez em dois meses.

As infecções diárias diminuíram desde que atingiu um pico de mais de 25.000 no verão, com mais de 75 por cento da população inoculada com duas vacinas.

As prefeituras de Ibaraki, Kagawa e Kochi relataram seus primeiros casos de Ômicron no mesmo dia, no que se acreditava serem transmissões comunitárias.

As prefeituras de Chiba, Kanagawa, Aichi, Kyoto, Osaka e Shimane também confirmaram casos adicionais da nova variante.

O primeiro-ministro Fumio Kishida disse em um discurso de ano novo no sábado que continuaria a tomar as medidas necessárias para combater a propagação da COVID-19.

O governo pretende acelerar o lançamento de vacinas de reforço da vacina contra o coronavírus em meio a várias transmissões comunitárias da variante Omicron em todo o país.

Epidemiologistas sugeriram que o primeiro-ministro mudasse o foco do governo na luta contra a variante Ômicron para medidas domésticas, já que a fiscalização por si só não conteve infecções.

O número de pacientes com sintomas graves em todo o país aumentou em dois na véspera, para 53, de acordo com o ministério da saúde.

0Jp_post

  • Compartilhe esta postagem

Deixe um comentário