Japão planeja facilitar ainda mais a entrada de estrangeiros

O primeiro-ministro Fumio Kishida disse na quinta-feira que o governo japonês está considerando diminuir ainda mais as restrições nas fronteiras enquanto o país se prepara para “sair da sexta onda” da pandemia de COVID-19.

“Esperamos aumentar gradualmente as viagens internacionais, levando em consideração a situação de infecção no Japão e no exterior, bem como a demanda e o retorno de residentes locais, disse Kishida em uma sessão do Comitê de Orçamento da Câmara dos Conselheiros.

O governo já decidiu relaxar os controles de fronteira do Japão a partir de março, após críticas de círculos empresariais e acadêmicos no exterior.

Entre as medidas a serem flexibilizadas, o teto diário para o número de novos participantes será elevado dos atuais 3.500 para 5.000 a partir do próximo mês.

O atual período de isolamento de três dias em instalações designadas será suspenso para viajantes com teste negativo para COVID-19 na chegada ao Japão de países como Austrália, Espanha, Tailândia, Filipinas e Estados Unidos.

O período de quarentena será reduzido dos atuais seis dias para três para viajantes da Grã-Bretanha, Egito, França, Alemanha, Itália, Suécia, Dinamarca, Nepal, Noruega, Paquistão e Uzbequistão, segundo o governo japonês. Viajantes que chegam desse países precisam testar negativo no terceiro dia de quarentena.

Após a mudança em 1º de março, o número total de países e regiões sujeitos à regra de quarentena de três dias do Japão será de 37.

A contagem diária nacional de infecções por coronavírus foi de 61.260 na quinta-feira, de acordo com relatórios dos governos das províncias.

Tóquio registrou 10.169 novos casos, uma queda de cerca de 7.600 em relação à semana anterior.

A média móvel de sete dias de infecções diárias na capital ficou em 12.509, uma queda de 16,2% em relação à semana anterior, segundo o governo metropolitano.

Em todo o Japão, os pacientes com sintomas graves caíram 15 em relação ao dia anterior, para 1.474, disse o Ministério da Saúde.

  • Compartilhe esta postagem

Deixe um comentário