Lista para o fim da vida

Trouxemos hoje, dia de finados no Brasil, uma curiosidade da tradição japonesa que está relacionada diretamente ao fim da vida. Existem algumas atividades (Shukatsu), que os japoneses fazem para se preparar para o fim da vida, e evitar problemas para família que fica. O principal objetivo do planejamento para o fim da vida, que deve ser por volta dos 60 anos, é preparar-se ao máximo para curtir a vida e não ter arrependimentos. Além de reduzir a carga da família e pessoas ao redor.

As fases da vida

Estágio 1 – A pessoa está saudável, tanto física, quanto mentalmente, sendo capaz de administrar seus ativos (como poupanças e recebíveis) e capaz de viver uma vida diária por conta própria;

Estágio 2 – A capacidade de julgamento diminui gradualmente, que pode ser causado por alguma doença ou mesmo pelo envelhecimento em si, e com apoio das pessoas ao seu redor, é capaz de administrar sua vida diária;

Estágio 3 – Perda da capacidade de julgamento, onde a pessoa não é mais capaz de expressar suas intenções por conta própria. Nesta fase, é necessário que alguém administre os bens e tome medidas para proteger e cuidar da pessoa, concentrando-se em questões médicas por exemplo;

Estágio 4 – A pessoa em questão vem a falecer, tem-se os procedimentos como funeral e sepultamento. E os bens são repassados aos herdeiros.

Lista de tarefas para o fim da vida

Acredite, aproveitar o tempo, enquanto se está na fase 1, é o primeiro item, criando uma lista de coisas que ainda deseja fazer e os sonhos que quer realizar. Se houver ativos, como bens ou aplicações financeiras, crie uma lista com os dados de acesso, facilitando depois “encontrar” os ativos que ficaram, e criar um testamento.

Organize sua lista de amigos, para que sejam chamados quando a fase 4 chegar. Um item importante dessa é fazer uma declaração sobre a intenção em relação às políticas de cuidados médicos e enfermagem. E um outro item importante é designar quem será o agente com a atribuição administrativa póstuma.

O fim da vida digital, não dá pra ser esquecido, dados armazenados em smartphones, computadores e acessos às redes sociais. Assinaturas de plataformas digitais, tvs e outros serviços, também podem incorrer em cobranças, se não forem canceladas. Esse pode ser um dos cuidados que o agente com atribuição póstuma, então já deixar uma relação desses serviços.

Já ouviu falar na foto do funeral?

Existe uma sessão fotográfica antemortem, que se faz para que no funeral, a pessoa esteja bem representada. A sessão de fotos pode ser em estúdio, ou mesmo chamar o fotográfo em local a ser definido entre as partes. O objetivo aqui é reduzir stress da familia enlutada diante da escolha da foto e garantir ao indivíduo uma foto satisfatória, do jeito que quer ser lembrado.

Fonte: Syukatsukawaraba, Souzoku

Diurno_post

Relacionado (a) Postagens

Deixe um comentário