Japonês é um idioma tão difícil de aprender quanto dizem?

Verdade que o idioma japonês possui lá suas dificuldades, são 3 formas de escrita. Mas em questão de quantidade de palavras, o vocabulário é menor do que o português, exatamente por ter muitas palavras com vários significados. E isso facilita e contribui para que o japonês não esteja entre as línguas mais difíceis de ser aprendida.

Mas o japonês não está entre as 5 linguas mais fáceis para um brasileiro aprender, elas são o inglês ( que está praticamente em todo lugar e não há como evitar), o espanhol, o francês, o italiano (por serem línguas latinas) e o holandês (primo-irmão do inglês, pela estrutura e vocabulário semelhantes).

Se para você aprender o inglês não é grande desafio, o japonês é ainda mais fácil, sem plural, sem conjugações complexas e até mesmo a escrita, pode facilitar sua compreensão de uma leitura de texto. Aprender um novo idioma está entre as atividades que ajudam a melhorar o desempenho do cérebro, estimulando a memória e a criatividade.

Quanto tempo demora?

Se você quiser se expressar apenas em japonês, o tempo estimado de aprendizado é de 1 a 6 meses. Estudando de 3 a 4 horas por semana, além de realizar atividades de absorção todos os dias por no mínimo 30 minutos. Que podem ser revisões, ouvir músicas, ler livros, enfim, qualquer atividade relacionadas com a nova língua. Agora, se você quiser dominar o vocabulário e a gramática do japonês, para falar o idioma fluentemente, precisará de cerca de 2 anos.

Tudo vai depender de quanto tempo está diponível para estudar. O tempo será um detalhe, o principal é manter sua determinação e organização, para aprender e se dedicar o quanto for possível. Então fique firme em seu objetivo maior e não desista.

Para que preciso aprender japonês?

Se sua intenção é trabalhar no Japão, existem algumas oportunidades de empregos no Japão, para quem não sabe o idioma sim. Mas aprender o idioma, faz com que as opções aumentem.

Confira as várias oportunidades de trabalho que a Sankyo oferece, para pessoas com diferentes níveis da língua japonesa: sem conhecimento, com japonês básico, intermediário e avançado.

Sem falar na qualidade de vida, podendo compreender melhor seu ambiente de trabalho, consultas médicas e situações do dia a dia. Sem falar em ampliar seu universo, com as inúmeras fontes de informação que terá, a partir do momento em que for aprendendo o novo idioma. Ler desde um rótulo até entender uma mensagem de voz durante um entretenimento. Vai tornar sua rotina mais enriquecedora e participativa.

Respeito à cultura e às pessoas

Quando um estrangeiro aprende a língua japonesa, o povo japonês fica muito feliz, reconhecendo o esforço e empenho, principalmente quando se fala fluentemente. Ainda tem a questão comportamental, pois no Japão especialmente, exitem situações muito formais. Não ser deselegante, com um japonês com algum gesto ou palavra ofensivo, mesmo que sem querer, pode melhorar ainda mais sua adaptação e sua receptividade. Gambatê mina san!

Fontes

Instituto Kyoto
Instituto Ginead
Kumon
Skdesu

Diurno_post

Relacionado (a) Postagens

Deixe um comentário