Frutas de presente ou para passeio na plantação?

No Brasil, país tropical temos tantas variedades de frutas ao longo do ano, que dificilmente ficamos sem comer pelo menos 3 variedades de frutas por semana. Aqui no Japão, as frutas são um verdadeiro presente, e vamos explicar porquê. Os fruticultores no Japão investem tempo e custo no crescimento de apenas um produto final, afim de garantir que ele tenha uma grande quantidade de nutrientes. Por exemplo, eles podem remover vários botões de um único ramo de pêssego, pêra ou maçã para garantir que a nutrição vá para apenas uma peça de fruta.

Áreas de plantio

No Japonês, o clima muito úmido não é propício para a horticultura comercial e o cultivo de árvores frutíferas, além da mão de obra japonesa ser qualificada e, portanto, cara: as frutas e vegetais colhidos no Japão são, portanto, caros. Ao cultivar a fruta, através da combinação de cuidado e conhecimento, os produtores produzem uma fruta muito suculenta e doce, como se o açúcar tivesse sido adicionado a ela.
As frutas são cuidadosamente embaladas uma a uma, para preservar a qualidade depois transportadas. Há importação de frutas, vindas das Filipinas e até do México, mas devido as taxas de importação, acabam encarecendo. E isso é para proteger o mercado interno

A colheita

Colher frutas é uma atividade popular, que é uma boa maneira de se conectar com a cultura agrícola do Japão. Existe um costume bastante divertido de viajar para fazendas, localizadas em áreas afastadas dos centros, para colher frutas frescas. Além de ser uma atividade muito agradável para fazer em família, que vale inclusive como atração turística. Essa atividade permite colher suas próprias frutas e comer ali mesmo no local, se preferir.

Geralmente, existem dois tipos de colheita: “Tabehodai” (食べ放題), que permite que você coma o quanto quiser sem limite de tempo e o “Gari” (狩り), onde você pode colher e comer as frutas por um tempo determinado, que varia de 30 a 60 minutos. Há ainda fazendas que cobram, com base no peso das frutas colhidas.

Algumas frutas da estação

Morango/ – いちご ou 苺 (ichigo) – (colheita de dezembro a maio) abrindo o ano, a fruta mais popular entre as crianças japonesas, com mais de 300 variedades diferentes cultivadas em todo país. As fazendas que ficam disponíveis para a colheita, normalmente dispõe ao consumidor cerca de 30 minutos, e podem dispôr até de leite condensado. Acredite, é suficiente para se empanturrar! A província que mais produz morangos no Japão é Tochigi-ken.

Pêssegos / もも ou 桃 (momo) – (junho a setembro) é uma fruta com muitos benefícios. A província que mais produz pêssegos é Yamanashi-ken. Melhoria a constipação intestinal, tem efeito cosmético, atua na prevenção da hipertensão, da arteriosclerose, do infarto, da frieza, da ressaca, do câncer, e na supressão do envelhecimento. Há o cultivo do pêssego branco e o pêssegor rosa. Há muita diversidade nas bebidas, doces e culinária envolvendo as diferentes cores e sabores.

Uva/ ぶどう ou 葡萄 (budō) – (junho a outubro) a cidade de Katsunuma (em Yamanashi-ken), por exemplo, é considerada a capital da uva no Japão. Se você estiver em Yamanashi durante o outono, aproveite para colher algumas uvas no Katsunuma Grapark, uma fazenda que produz mais de 16 variedades. Rica em polifenóis, como resveratrol (uvas roxas e escuras) e antocianinas, indicados para o coração, função cerebral, agente antimicrobiano, entre outros benefícios.

Maça/ りんご ou 林檎 (ringo) – (setembro a janeiro) a variedade de maçã mais popular é a “fuji” que é grande, vermelha e crocante. O nome não tem nada a ver com o “Monte Fuji”, mas sim com o nome de uma pequena cidade da província de Aomori, onde a fruta é cultivada desde a década de 1930. Aomori é a principal província produtora de maçãs do Japão. Cerca de 70% de todas as maçãs do Japão são produzidas lá. No Japão há um dito popular que quem come maça todos os dias, não sabe o que é ficar doente.

Mexerica/ みかん ou 蜜柑 (mikan) – (setembro a fevereiro) é a fruta mais consumida entre os japoneses e popular como sobremesa e lanche, pois é de fácil consumo, não tem sementes, suculenta e doce. Rica em vitamina C, ajuda a blindar o corpo da gripe e doenças de inverno. As províncias de Wakayama e Ehime são os principais produtores de mikan do Japão. Mas o clima moderado de Shizuoka-ken também é perfeito para o cultivo de mikan.

O Japão também produz melão, melancias, cerejas, e ameixas. E fora as frutas como banana, kiwis e mangas que são importadas e presentes nas lojas e hortifruti, de forma mais comum.

Se você está em busca de vagas de emprego clique nas províncias acima na matéria, como Yamanashi, Shizuoka e Tochigi) e confira as vagas que temos!

Fontes: Garden Experts, Coisas do Japão, Japão em Foco e Portal Mie

0Jp_post

Deixe um comentário