O panetone e o Natal

Nessa época do ano, seja no Natal ou Ano Novo, o panetone é o prato que mais representa essas festas. Seja ele com frutas cristalizadas, com ou sem passas, com gotas ou lascas de chocolate, com ou sem cobertura. É a estrela principal das mesas da Europa e América do Sul.

A origem do Panetone

Uma das lendas mais populares é a do cozinheiro aprendiz, que cuidava do forno durante um grande banquete, servido ao duque de Milão, Ludovico Sforza, na véspera do Natal de 1495. O jovem cozinheiro dormiu enquanto cuidava dos biscoitos, que estavam sendo assados para o jantar do duque. Com medo da reação do chef, ao ver que os biscoitos queimaram, o jovem cozinheiro, Toni, usou a massa de fermento que guardava para o pão de Natal.

Toni fez uma mistura de farinha, ovos, açucar, passas e frutas cristalizadas, até obter uma massa macia e muito fermentada, que assa e serve no banquete. O pão foi um sucesso, e o duque Ludovico, depois de saber quem fez a iguaria, decide chamar de “Pão Toni”, em homenagem ao seu criador. Tornando-se popular em toda a Itália como “panetone”.

Essa é uma das lendas sobre a origem do Panetone. Mas o fato é que a receita clássica do panetone é uma só , e foi protegida por um decreto assinado em 2005 na Itália, que define as quantidades mínimas de cada ingrediente que devem ser usadas na produção desse pão, para ser considerado panetone de verdade.

Para família brasileira

O panetone chegou ao Brasil, com a data da Segunda Guerra Mundial, quando os imigrantes italianos vieram em peso para o país. Carlo Bauducco, viu que a novidade era promissora e começou a vendê-lo em 1948 para os brasileiros. Atualmente é um dos principais pratos que compõe o natal brasileiro, inclusive por quem não tem decendência italiana.

Aliás, o brasileiro criou algumas variações de receitas como os chocotones, os panetones salgados e outras receitas criativas, que fazem muito sucesso, inclusive na Itália.

No Japão, em alguns mercados de produtos importados, você consegue encontrar para comprar, ao menos a variação tradicional. Comendo puro ou adicionando cobertura. Seja também usando como ingrediente principal de alguma receita, como os recheados com brigadeiro ou nutella, ou mesmo frito como rabanadas. Para o brasileiro, poder desfrutar do panetone no Japão, é uma alegria e tanto.

A Sankyo sabendo de toda simbologia que o panetone representa para os brasileiros, pelo décimo ano consecutivo, distribuiu a todos seus colaboradores. Aqui então segue nossa mensagem:

” A todos funcionários da Sankyo, muito obrigado pela dedicação e esforços neste ano. Durante o ano, passamos por eventos claustrofóbicos, com a epidemia do Covid-19. O que afetou muito a economia japonesa e mundial. Obrigando as empresas japonesas a reduzir o investimento de capital, e diminuírem a produção de bens de exportações. Com esforço de todos, a Sankyo conseguiu superar mais essa árdua fase. Pelo 10º ano consecutivo estamos fazendo a entrega do panetone. Para que possam apreciar junto aos familiares, como agradecimento pela colaboração de todos. E com desejo de que no próximo ano, unindo ainda mais as forças com nossos funcionários, para obter melhores resultados. Nosso muito obrigado.”

Fonte

BBC

Pão de Açucar

0Jp_post

Deixe um comentário