Cuidados ao ir para a água

A cada ano, entre 1.500 e 1.900 pessoas sofrem acidentes aquáticos, sendo que o número de mortes gira em torno de 700 a 900, ou seja cerca de 50% dos casos, de acordo com os dados da Agência Nacional de Polícia do Japão. Vamos trazer aqui algumas dicas, e os cuidados ao ir para a água durante esse verão. As águas . Mas vai muito além, os buracos e possíveis surpresas que podem aparecer no fundo do mar ou de rios e o súbito aumento do volume das águas é que são os perigos.

A combinação bebida alcoólica e água

Essa combinação só funciona no copo mesmo, porque se você ingeriu bebida alcóolica, com o sol e o calor, só vai trazer riscos de insolação ou mesmo de reflexos lentos dentro da água. Então beba com muita moderação, e beba água junto, para recuperar a hidratação. E a recomendação é que não vá para água, enquanto estiver sob influência do álcool, pois vai faltar reflexo e força física.

Excesso de confiança na água

Não deixe crianças sozinhas na água, mesmo que elas saibam nadar. E coloque coletes salva vidas nas crianças, pois eles sim, vão evitar que ela se afogue. Procure sempre escolher roupas de banho bem coloridas, para que seja de fácil localização. Muitos acidentes ocorrem por imprudência, ou mesmo por excesso de confiança.

Temos como ocorrido recente em Okinawa, onde os turistas se divertiam no curso inferior da Cascata Ta (ター滝), veio uma chuva forte, que aumentou o volume das águas, antes estavam na altura dos tornozelos, para 2 metros, num período de tempo de menos de 2 minutos. Houve 1 vítima fatal e 64 turistas ilhados, que foram socorridos depois.

Nadar no mar requer cuidados

A corrente de retorno é uma corrente de maré rápida, que se forma da beira da praia até o mar. Como tende a ocorrer prinicipalmente em costas rasas, há muitos casos que os banhistas são surpreendidos por essa corrente e é arrastado, resultando em acidentes. Fique de olho, quando a tipografia do local for acidentada, quando houver um cais que se projeta para a costa, e até mesmo onde os dejetos que a maré traz, normalmente nessas situações e locais, você vai encontrar uma corrente de retorno.

Se é um bom nadador, a dica é sempre nadar paralelamente a costa, para sair da corrente de retorno, mas se sua capacidade como nadador, não for suficiente, flutue de costas e espere pelo resgate, para evitar que sua resistência se esgote.

Posição de flutuação na água

Deu ruim, o que posso fazer?

Não se esforce para ficar de pé e levantar as mãos. Deite-se de costas, e flutue paralelamente à superfície da água. O importante é manter a boca e o nariz acima da água para garantir a respiração. Para isso mantenha-se relaxado e levante ligeiramente o queixo, sinta-se espalhado na água, como uma estrela do mar e não tente tirar roupas ou sapatos. Aguarde ajuda calmamente.

Se você ver uma pessoa se afogando, ao invés de ajudar diretamente, busque algum profissional para ajudar e tente acalmar os ânimos. Muitas vezes, uma pessoa entra para socorrer, se afoga e até morre na tentativa de salvar a primeira pessoa, que estava em situação de perigo. Se houver uma corda ou objeto flutuante por perto ( isso vale para garrafas pet, caixas térmicas, isopores), é uma boa idéia jogar para que a pessoa possa ser se apoiar e ser socorrida, sem colocar mais pessoas em risco.

Para acidentes em rios, lagos e praias, ligue 119 para o Corpo de Bombeiros.

Para acidentes longe da costa, ligue para 118 da Guarda Costeira do Japão.

Veja aqui nosso guia de como usar o telefone de emergência.

Fonte: NTV e Portal Mie

0Jp_post

Relacionado (a) Postagens

Deixe um comentário